Cinema e Literatura

Donnie Darko – Coelhinho da páscoa; que trazes pra mim?


Donnie Darko, hoje classificado como um filme cult, não alcançou um sucesso tão grande na época de sua estreia, em 2001, mesmo concorrendo a notórias premiações (E ganhando alguns prêmios). O longa foi produzido pela Flower Films, empresa de Drew Barrymore (Que também trabalha no filme). No elenco, ainda consta como Donnie Darko, Jake Gyllenhaal (Protagonista de Prince o Persia) e Patrick Zwayze (Protagosnista de Ghost – Do Outro Lado da Vida, entre outros), como um moralista canastrão.

Frank, o coelho

Frank, o coelho

O filme se passa em 1988, e conta a história de Donnie Darko, um jovem inteligente, porém, um tanto problemático. O adolescente tem sérios problemas de relacionamento familiar (O que não é muito incomum, não é mesmo?). Donnie ainda frequenta regularmente uma psicóloga e usa de remédios, para tratar o que pode ser descrito hoje como depressão. O jovem ainda sofre constantes crises de sonambulismo, o que o faz acordar nos mais curiosos lugares.

Durante uma dessas crises, Donnie é guiado por um coelho gigante e tenebroso, até um campo de golfe (Será que ele estava dormindo, ou não?). No outro dia, voltando para casa, o jovem descobre uma turbina de avião havia caído em seu quarto durante a noite (What the fuck?!?!?!). Sim, você leu “turbina de avião”. A notícia não demorou a se espalhar e o mais enigmático era que, não haviam sinais de nenhum avião que pudesse ter perdido uma turbina, naquele ponto, naquela noite.

Partindo disto, graças ao chamado do coelho, o adolescente havia sido salvo. E falando em coelho, este, se chama Frank e começa a aparecer constantemente para Donnie, dizendo coisas enigmáticas sobre a chegada do fim do mundo.

Entremeio tudo isto, Donnie conhece Gretchen, uma garota que acabara de mudar para a cidade e começara a frequentar sua mesma escola Os dois começam um relacionamento à certa altura do filme.

Donnie começa a cometer pequenos atos de vandalismo (Bem… Nem tão pequenos assim), instigado por Frank. Atos, aos quais, exatamente ninguém desconfiaria de Donnie. O jovem chega a achar que as alucinações com Frank são sintomas de que seus problemas psíquicos estão piorando.

Mas ainda havia o mistério da turbina de avião e, claro, o motivo da aparição do coelho.

Porém, não vou estender a sinopse, para não dar mais spoilers aos quais já escrevi.

Você pode pensar que a parte do enredo descrita acima pode classificar o filme como no mínimo estranho e sem nexo. Bem, muita gente acha que o filme não tem nexo mesmo.

Mas Donnie Darko, além de instigar o espectador a refletir e tirar suas próprias conclusões sobre a história em si, ainda é um filme que trata de muitas coisas às quais podemos passar, ou até mesmo passamos durante a adolescência, pegando personagens até certo ponto comuns do cotidiano, porém bem convincentes, jogando-os em uma trama surreal e, porquê não dizer, relativamente bem tecida.

Ainda dentro do universo adolescente (E da própria vida), o longa aborta o tema de escolhas e consequências, atrelando, por certas vezes, livre-arbítrio e destino.

Vale mencionar também, a trilha sonora fantástica (O filme já começa de cara com The Killing Moon, da banda Echo & The Bunnymen).

 

Veja a cena inicial com The Killing Moon iniciando-se em 1:20min

 

Se você tiver a oportunidade, assista Donnie Darko. Pode ser extremamente confuso na primeira vez que o vir, mas tente analisá-lo com olhos criteriosos e atentos.


Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.